Alunos utilizam das redes sociais para manter o contato com o público

Os alunos do curso de Música da EAD-UNITAU estavam acostumados a realizar shows nos estabelecimentos da cidade, mas neste momento de isolamento social, utilizam as mídias sociais como um novo espaço.

Inovação

Para manter contato com o púbico, Felipe Batista começou a utilizar o Instagram para fazer suas lives.

“No começo, foi um pouco difícil, pois não estava acostumado a ter contato somente virtual, embora faça postagens nas redes sociais. Estava habituado a ter um retorno do público, com as palmas. No ambiente virtual, já não tem tanto isso. Recebo carinho e positividade em texto, mas sinto muita falta do contato pessoal e da energia da galera ao ouvir uma música que gosta”, conta o estudante.

Rodnei Pereira também estava habituado com o feedback imediato do público, mas percebeu que, ao realizar apresentações virtuais, elas também se tornaram uma forma de mantê-lo próximo daqueles que curtem o trabalho dele.

“Recebi muitas mensagens de carinho e agradecimento, muitas pessoas compartilham a sala de vídeo, aumentando o alcance. Toda adaptação é importante, isso é humano. O que tentamos passar é o resgate do pensamento positivo e a esperança de que tudo isso vai passar”, revela Rodnei.

Oportunidade

A paixão pela música permite que Rodnei realize suas apresentações de forma voluntária, o que tem gerado resultados positivos na carreira dele.
“Tenho recebido muita afeição do público, e isso deixa a nossa autoestima em alta. Não recebo remuneração por esse trabalho, mas me sinto bem em fazê-lo. Através dele, já tenho recebido propostas para depois do isolamento”, comenta o estudante.

Para Felipe, manter sua arte viva não tem sido uma tarefa fácil, mas mesmo assim ele tem divulgado o trabalho de músico. Segundo o aluno, é preciso se mostrar ao mercado, porque ele acredita que, após essa pandemia, surgirão ótimas oportunidades.
“As pessoas estão cada dia mais conectadas, e essa nossa vitrine nunca foi tão significativa, pois é por meio das lives que me sinto mais próximo das pessoas. Por outro lado, tenho mais tempo para me dedicar a meu curso, aos ensaios, à minha esposa, à minha casa e ao teatro, que também é uma das minhas paixões”, conclui.

 

Nathália Sobral
Assessoria de Comunicação ETPS/UNITAU

Foto: Arquivo pessoal